Depressão

Depressão tem cura?

Será que a depressão tem cura? Antes de mais nada, vale saber que a depressão afeta hoje mais de 300 milhões pessoas no mundo e se tornou mais brevemente do que se imaginava a doença mais incapacitante também.

É uma doença que está presente em muitos lares, algumas vezes é mal compreendida por companheiros e familiares e muitas vezes não possui diagnóstico adequado.

Da mesma forma, é importante que haja acompanhamento psiquiátrico e psicológico. O tratamento psiquiátrico melhora alguns sintomas, mas não resolve o gatilho que está levando essa pessoa a depressão. É importante que haja um tratamento com terapia por que só assim esse gatilho será trabalhado e superado. Se houver somente um tratamento psiquiátrico a pessoa ficará dependendo do mesmo por muito tempo e sua melhora não será 100%.

Por isso que é importantíssimo o acompanhamento com psicólogo para estar junto no processo evolutivo do paciente para que seja possível controlar os sintomas da depressão onde a pessoa volte a levar uma vida feliz, plena e completa. ⠀

Como identificar uma depressão:

Para um diagnóstico correto e exato é preciso passar com acompanhamento médico, psiquiatra e psicólogos. Mas vale se atentar a alguns sintomas bem comuns da doença que atinge tantas pessoas:

  • Humor triste, deprimido, ansioso;
  • Sentimentos de desesperança, luto, pessimismo ou vazio;
  • Irritabilidade constante;
  • Sentimentos de culpa, inutilidade ou desamparo;
  • Perda de interesse ou prazer pela vida, hobbies e atividades;
  • Diminuição da energia ou fadiga;
  • Sentir-se inquieto ou ter problemas para ficar sentado;
  • Dificuldade de concentração, lembrança ou tomada de decisões;
  • Alterações no sono como: dificuldade para dormir, despertar de manhã cedo ou dormir demais;
  • Alterações de apetite e / ou alterações de peso;
  • Pensamentos de morte ou suicídio, ou tentativas de suicídio.

Peça ajuda!

Hey, se estiver difícil de dar conta do recado aceite ajuda, busque auxílio. Não precisamos ser autossuficientes e nem totalmente independentes. Não precisamos ter vergonha e precisamos nos cobrar menos diante de nossos desafios e dificuldades.

Se cairmos e quebrarmos o pé, vamos ao médico imediatamente para engessá-lo e depois buscamos uma fisioterapia para tratar a lesão adquirida. Porque será que é tão difícil pensar em fazer o mesmo com nossa saúde mental? Por que não temos vergonha de tomar remédio para dores de cabeça, mas temos vergonha de tomar um medicamento para depressão? Por que demoramos tanto a buscar por terapia? Bem como, por muitas vezes só buscamos ajuda quando não existe outra opção? Isso, quando a buscamos.

Por isso, não espere perder o prazer no que amava fazer, não espere não saber mais quais são seus desejos, não espere mais perceber a vida perdendo sentido a sua frente para buscar ajuda.

Desa forma, esqueça as regras e determinações. Não é preciso adoecer ou sentir-se “sem chão” para buscar ajuda. Para tanto, basta ser humano e precisar dela, independente dos motivos e/ou necessidades inerentes a isso. Quando a vida escorrer pelos dedos e o peso das costas for demasiado, essa sim é a hora de procurar ajuda!

Por fim, entre em contato comigo e saiba como a Psicoterapia, a Hipnoterapia e a Programação Neurolinguística juntas podem te ajudar a sair desse ciclo.

@AmandaSchmitzPsicologa 📞+55 11 993407666

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH