AMVI

O que é o Grupo AMVI (Apoio a Mulheres Vitimas de Violência)– Flor de Lótus?

O AMVI é um grupo de apoio terapêutico gratuito destinado a mulheres vitimas de violência e
relacionamentos abusivos. O tratamento ocorre a partir de reuniões semanais presenciais
onde as participantes podem compartilhar suas experiências e desafios com segurança e sigilo,
tendo a facilitação de uma psicóloga e hipnoterapeuta que irá a partir da coordenação do
grupo, gerar compreensão, minimização das dores e mobilização diante dos desafios para
saída da situação de violência, seja ela física, verbal ou emocional.

Porque Grupo AMVI – “FLOR DE LÓTUS”?
A Flor de Lótus é considerada sagrada diante de muitas religiões e culturas diferentes. Ela está
associada à pureza espiritual e ao renascimento. Uma das mais bonitas flores, que nasce em
meio ao lodo, inspirando um caminho de purificação e de transcendência em relação ao que é
considerado impuro no mundo. Ela tem a capacidade de autolimpeza de suas pétalas, que
mesmo envolvidas nas impurezas estão sempre limpas, demonstrando o poder de auto cura.
A mulher vítima de violência vivencia os mais distintos desafios, medos, preocupações,
dependências e julgamentos. A busca de auxilio e a tomada de decisão pela mudança
demonstram o poder interno de transcendência das mulheres diante das situações de
violência. O processo da mudança é o momento de encontro entre essas mulheres e seus
próprios recursos que promovem a libertação do estado atual de sofrimento e estão
diretamente associados a capacidade de auto cura de uma flor de Lótus.
Sejamos então, independente dos nossos momentos; das nossas vivências e dos nossos
desafios, sempre “Flores de Lótus” para que o olhar para si e a mudança sejam a
transcendência necessária e responsável pelo renascimento e pela protagonização de nossas
vidas e de nossas histórias.

Porque “Grupo AMVI” – Flor de Lótus?
O termo violência não é exclusivo para agressões físicas. A violência está presente em muitos
relacionamentos através do abuso psicológico e é constante, havendo cerceamento de
liberdade, manipulação emocional e muitos outros comportamentos destrutivos.
As mulheres que passam por qualquer tipo de violência sentem-se fragilizadas e necessitam de
acolhimento sem julgamento. O que muitas vezes não encontram nem no ato das próprias
denúncias, esbarrando no preconceito e no machismo nas diversas situações dentro das
próprias delegacias. A maior parte das mulheres envolvidas não se da conta de estar em uma
relação tão destrutiva devido ao envolvimento afetivo que desenvolvem com o parceiro.
Por esse motivo, nossa luta precisa ser diária. É preciso ouvir, acolher e apoiar essas mulheres.
É necessário interferir nessas relações e “meter a colher” sim!
A partir dessas percepções, entendendo que a maior necessidade inicial dessas mulheres é o
APOIO, o nome do grupo foi criado dentro de sua representatividade sendo então o Apoio a
Mulheres Vítimas de Violência.

Como surgiu o projeto?
A participação de forma voluntária da Psicóloga facilitadora e idealizadora do grupo, Amanda
Schmitz, no projeto “Mapa de Acolhimento” aumentou o contato profissional com mulheres
vítimas de violência, maximizando a percepção da necessidade do auxílio psicológico e do
resultado evolutivo que a terapia pode proporcionar, juntamente com a hipnoterapia.
Além disso, é importante salientar o aumento das mulheres vítimas de violência e a falta de
orientação, acolhimento e apoio tanto dos órgãos responsáveis quanto da sociedade como um
todo, regida principalmente pelo preconceito e machismo cultural.

Porque terapia em grupo?
A terapia em grupo auxilia na superação de desafios pessoais através do contato com desafios
semelhantes de outras pessoas. Permitindo a aproximação do participante com a realidade
atual e também com as possibilidades de resolução dos conflitos. Além disso, possibilita o
público a se sentir mais à vontade com suas dificuldades, entendendo que são compartilhadas
por outras pessoas, gerando senso de comunidade.
A troca de informações, experiências, sofrimentos, dores e apoio é fundamental para a busca
compartilhada de alternativas que levem a solução conflitiva dos desafios atuais dos
participantes.

Quais são os objetivos desse projeto?
– O reconhecimento das dificuldades e consequente construção de novas habilidades e
capacidades que possibilitem a mudança pessoal, gerando autoconhecimento e mobilização;
– O fortalecimento das mulheres através do contato com o grupo e sua consequente evolução
pessoal;
-A transformação das mulheres em agentes das próprias mudanças e protagonistas das
próprias vidas;
-Fornecer suporte e acolhimento especializado.

Quem pode participar?
O grupo é destinado especificamente para mulheres que estejam passando por situações de
violência. Portanto, se você está em um relacionamento abusivo, sofre de violência
psicológica, sexual, ou física o grupo foi feito para você. Se você não se encaixa nesse perfil,
mas conhece alguém que se encaixe, indique o projeto e se você não se encaixa e nem
conhece alguém, mesmo assim, divulgue o projeto. A violência pode estar onde menos
esperamos e uma mulher que sofre desse mal pode estar calada ao seu lado.

Como participar?

Se você se encaixa no perfil do projeto, tem 18 anos ou mais, e quer mudar a sua vida, basta
enviar um direct que entraremos em contato para dar prosseguimento ao seu cadastro e
participação do grupo.

O que esse projeto busca?
-Diminuição da violência contra a mulher e/ou da aceitação da violência pela mulher;
-Retirada de mulheres em situação de violência e de risco;
-Aumento das notificações e denúncias que possam gerar proteção e justiça às mulheres;
-Rompimento da cultura do estupro.
-Mudanças de padrões e de vidas;

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH